São Paulo – Turismo e cultura acessíveis

São Paulo, cidade com turismo e cultura acessíveis está entre as 10 cidades mais procuradas por turistas em 2020

São Paulo panorâmico
#ParaTodosVerem: Imagem aérea de São Paulo no pôr do sol. Com as luzes se acendendo na cidade, o céu laranja, cheio de prédios e as ruas iluminadas. No primeiro plano à esquerda está o Edifício Copan e à direita o Edifício Itália, ao centro a Av. Ipiranga iluminada com as luzes dos faróis dos carros. Fim da descrição.

São Paulo, a maior e principal cidade do país, terra que acolhe todo tipo de gente e nacionalidade. Traz um mix de cultura, trabalho, diversidade e acessibilidade que encanta a todos.

Que ao mesmo tempo que se faz dura, traz esperança e está entre as 10 cidades mais procuradas por turistas em 2020, segundo informações divulgadas pelo Google.

A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) fez um excelente texto sobre acessibilidade, turismo e lazer que trazemos aqui.

Reforçamos que somos apartidários, mas sempre iremos trazer as realizações em prol da acessibilidade no turismo e lazer para todos, independente do governo.

SMPED – São Paulo

O Google fez um levantamento que revelou a lista dos 10 destinos mais populares de 2020, incluindo na pesquisa os hotéis mais pesquisados de janeiro a dezembro de 2019. São Paulo é a segunda cidade mais procurada e deseja por turistas do mundo inteiro, e fica em terceiro lugar quando pesquisada por turistas brasileiros.

O capítulo IX da Lei Brasileira de Inclusão (LBI), em seus artigos 42 ao 45 fala sobre os direitos da pessoa com deficiência à cultura, ao esporte, ao turismo e ao lazer, garantindo o direito de igualdade as demais pessoas.

A Prefeitura de São Paulo, por meio das Secretarias Municipais da Cultura (SMC), Esporte (SEME), Pessoa com Deficiência (SMPED) e Turismo (SMTur) tem se empenhado em tornar a cidade de São Paulo a Capital do turismo e cultura acessíveis e tem conseguido isso com várias ações e projetos.

Acessibilidade

Acessibilidade não é um privilégio, e sim, um direito! Conhecer novos lugares, renovar amizades e aumentar a bagagem cultural são apenas alguns dos benefícios. Por outro lado, nem todas as pessoas podem usufruir dessas aventuras.

Muitas apresentam alguma limitação física ou outro tipo de dificuldade, que as impedem de embarcar nessa jornada. A boa notícia é que a Prefeitura de São Paulo quer proporcionar para os munícipes e turistas com deficiência, que desejam e querem conhecer mais a nossa cultura local, acessibilidade em todos os pontos turísticos. Afinal, Sampa é para todos!

Por meio do “Mapa de Rede de Serviços Acessíveis”, da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED), é possível acessar os pontos turísticos da capital, que contam com todos os recursos de acessibilidade. É um mapa online que traz destacados os equipamentos públicos acessíveis organizados de maneira simples para consulta e análise. Além de trazer informações como endereço e telefone para contato, traz também informações sobre a acessibilidade do local como um todo ou para tipos de deficiência, quando o local fizer tal separação.

Sem Barreiras – Festival de Acessibilidade e Artistas com Deficiência


O Sem Barreiras – Festival de Acessibilidade e Artistas com Deficiência, que teve primeira edição em 2019, contou com mais de 110 atrações e foi tão marcante e importante que já entrou para o calendário de eventos da cidade de São Paulo, o próximo será de 21 a 27 de setembro.

Outras ações culturais de destaque em São Paulo que movimentam o turismo e são acessíveis são o Carnaval, a Virada Cultural, Aniversário de SP e o Festival de Natal que contam com recursos de acessibilidade comunicacional tornando as atrações inclusivas. Em 2019, pela primeira vez, os desfiles do Projeto Estufa do SPFW – São Paulo Fashion Week, evento que movimenta o mercado da moda e traz muitos turistas para a cidade, também contaram com recursos de acessibilidade. São Paulo foi a primeira cidade do mundo a tornar um desfile inclusivo.

Esportes

No esporte apoiamos as Paralimpíadas Escolares, o Futebol de Amputados, a Vira Esportiva e o Paradesporto. No transporte a cidade conta com linhas de ônibus acessíveis.

A acessibilidade é fundamental, além de necessária, ela é passaporte para transformar a vida de pessoas com deficiência física, visual, auditiva e intelectual. Idosos, gestantes, crianças e pessoas com dificuldade de locomoção, também desfrutam dos destinos e atrativos acessíveis.

A cidade

A reforma e adequação das calçadas na cidade é outro fator fundamental e importante que vai, com certeza, melhorar o acesso aos pontos turísticos. “A reforma das calçadas iniciadas no ano passado mostra o compromisso dessa gestão com a questão de acessibilidade, reconhecendo a importância do tema como elemento estrutural. Desde que o Prefeito Bruno Covas assumiu essa gestão, ele tem reconhecido isso e incentivado os nossos investimentos em todas as áreas para, de fato, tornar a cidade de São Paulo a Capital do Turismo e Cultura acessíveis!”, afirma Cid Torquato, Secretário Municipal da Pessoa com Deficiência.

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), por meio da NBR 9050, estabelece critérios para a acessibilidade em edificações, mobiliário e espaços e equipamentos urbanos. Viajantes com qualquer restrição de mobilidade ou outras deficiências precisam de atenção especial nos aviões, vans, restaurantes, hotéis e demais serviços fornecidos para atender o segmento.

Para você conhecer São Paulo, a cidade que mais acolhe pessoas no mundo, também preparamos dicas de locais que você não pode deixar de conhecer!

MERCADO MUNICIPAL

Encontre alimentos de alta qualidade como frutas, carnes, massas, doces, queijos, vinhos e um espaço gastronômico com saborosos pratos, como os tradicionais: sanduíche de mortadela e pastel de bacalhau. O local conta com entradas com rampas e elevador para acesso ao mezanino.

Confirme as informações antes de ir

Endereço: Rua da Cantareira, 306, Centro. Telefone: (11) 3313-3365. Funciona de segunda a sábado, das 6h às 18h, aos domingos, das 6h às 16h: www.oportaldomercadao.com.br

MERCADO MUNICIPAL
#ParaTodosVerem: Fachada neoclássica iluminada da entrada do Centro Cultural Banco do Brasil. Parte externa de piso em granito e o prédio de 3 andares. Fim da descrição.

Crédito: Secretaria Municipal de Urbanismo

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL – CCBB

Instalado em uma bela construção de 1927, onde funcionou o primeiro Banco do Brasil, o CCBB oferece programação cultural de qualidade, cinema, teatro, além de um café e uma pequena livraria. Disponibiliza intérpretes de libras nos espetáculos e legendas closed caption.

Possuem educadores (surdo e ouvinte) fluentes em Libras, entrada acessível, banheiros adaptados, lugares reservados nos auditórios, profissionais treinados para atendimento, adequação de roteiro na mediação, visita com oficina inclusiva, audiodescrição, guia-intérprete, exposições acessíveis, percurso táteis, além de contar com recursos sensoriais.

Confirme as informações antes de ir

Endereço: R. Álvares Penteado, 112, Sé. Telefone: (11) 3113-3651. Funciona de quarta a segunda, das 9h às 21h: www.culturabancodobrasil.com.br

CCBB
#ParaTodosVerem: Fachada neoclássica iluminada da entrada do Centro Cultural Banco do Brasil. Parte externa de piso em granito e o prédio de 3 andares. Fim da descrição.

Crédito: Subprefeitura da Sé

MUSEU DO FUTEBOL E ESTÁDIO DO PACAEMBU

O Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho está intimamente ligado à história do futebol no país. Inaugurado em 1940, foi considerado o mais moderno estádio sul-americano. Construído embaixo das arquibancadas do estádio está o Museu do Futebol, que usa a tecnologia para contar a história da paixão dos brasileiros pelo esporte.

Possui educador fluente em libras, entrada acessível, banheiros adaptados, acesso aos pavimentos é por elevador, lugar reservado para cadeira de rodas.

Autonomia

Oferece autonomia de circulação nos ambientes. Disponibiliza elevador com aviso sonoro, exposição acessível, maquetes, mapas táteis e imagens em alto contraste, além de material informativo em braile. Conta com guia-intérprete e percurso tátil.

Disponibiliza profissionais para o atendimento. Oferece visita com oficina inclusiva e adequação de roteiro na mediação, além de jogos e atividades lúdico-pedagógicas.

A visita ao Museu do Futebol também faz parte do Programa Cultura Inclusiva, realizado pela Secretarias Municipais da Pessoa com Deficiência (SMPED) e Cultura (SMC).

Confirme as informações antes de ir

Endereço: Praça Charles Miller, s/nº, Pacaembu. Telefone: (11) 3664-3848. Funcional de terça a domingo, das 9h às 17h (permanência até às 18h). Horários diferenciados em dias de jogos: www.museudofutebol.org.br

MUSEU DO FUTEBOL
#ParaTodosVerem: Grupo de pessoas com deficiência visual tateiam maquete do museu do futebol, sendo orientadas pelo guia. Fim da descrição.

Crédito: Museu do Futebol

MUSEU DA ARTE MODERNA – MAM
Reúne obras de arte contemporânea brasileira. Em seu acervo estão nomes consagrados como Candido Portinari, Di Cavalcanti e Tarsila do Amaral. Possui intérprete de libras, catálogo e vídeos na Língua Brasileira de Sinais, oferece, eventualmente, legenda closed caption.

Entrada acessível. Conta com um banheiro adaptado e rotas de acesso às salas. As obras estão dispostas em altura acessível. Estão disponíveis 10 lugares reservados para cadeirantes com acompanhante ao lado. Disponibiliza profissional para atendimento.

Oferece acervo em braile e áudio para visitantes cegos, sinalização visual e indicações em braile para deslocamento aos banheiros e salas. Conta recursos de audiodescrição, catálogo em braile, percurso tátil e guia-intérprete.

Confirme as informações antes de ir

Endereço: Parque Ibirapuera – Av. Pedro Álvares Cabral, s/n° – Vila Mariana. Funciona de terça a domingo, das 10h às 17h30 (permanência até às 18h). Telefone: (11) 5085-1300. Acesse: www.mam.org.br
 

MAM
#ParaTodosVerem: Fachada do Museu circular envidraçada e preta, com destaque da letras MAM, nas cores branca, vermelha e branca. E um painel gráfico colorido à direita. Fim da descrição.

Crédito: Divulgação/MAM

MUSEU AFRO BRASIL
Apresenta a trajetória histórica e as influências africanas na construção da sociedade brasileira. Religião, trabalho, arte, a diáspora africana e a escravidão são temas das obras e peças etnológicas do século XV até hoje.

Possui intérprete de libras e educador surdo fluente em libras. Entrada acessível. Conta com banheiros adaptados e oferece autonomia parcial de circulação nos ambientes. Acesso aos pavimentos por meio de rampa.

Oferece material informativo em braile, áudio-livro, exposição acessível, áudio-descrição e recursos sensoriais. Conta com percurso tátil, maquete e mapas táteis, imagens em alto contraste, objetos e obras originais para toque.

O local disponibiliza profissional guia-intérprete. Disponibiliza profissionais para o atendimento, adequação de roteiro na mediação e obras e materiais multissensoriais.

Confirme as informações antes de ir

Endereço: Portão 10, Av. Pedro Álvares Cabral, s/n. Aberto de terça a domingo, das 10h às 17h (permanência até 18h). Site: www.museuafrobrasil.org.br

museu-afro-brasil
#ParaTodosVerem: Em uma sala ao fundo no alto imagens de mulheres históricas africanas. No centro, peças originárias do período da colonização, engenho e escravidão no Brasil. Fim da descrição.

Crédito: Divulgação/Museu Afro

 PINACOTECA

Conta com dez salas, que abrigam o acervo com cerca de cem mil obras. O museu reúne peças de artistas como Victor Brecheret, Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, entre outros. Também recebe renomadas exposições temporárias.

Material informativo, vídeo guia e intérprete de libras, educadores surdos e ouvintes fluentes em Libras. Possui a Central de Libras – CELIG. Entrada acessível. Conta com banheiros adaptados, pavimentos por elevador e as obras estão dispostas em altura acessível. Há lugares reservados para cadeiras de rodas no auditório.

Disponibiliza profissionais para o atendimento, adequação de roteiro na mediação e materiais multissensoriais. Podem ser agendadas visitas inclusivas. Oferecem acervo e material informativo em braile, áudio e ampliado. Conta com galeria tátil de escultura e guias-intérprete.

Confirme as informações antes de ir

Endereço: Praça da Luz, 2. Telefone: (11) 3324-1000. Funcionamento: quarta a segunda, das 10h às 17h30 (permanência até 18h). Site: www.pinacoteca.org.br

PINACOTECA
#ParaTodosVerem: Fachada icônica de tijolinhos expostos da Pinacoteca de São Paulo. Com perspectiva de baixo pra cima. Fim da descrição.

Crédito: Divulgação

Texto: Ciça Cordeiro e Priscila Fonseca

Fonte:https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/pessoa_com_deficiencia/noticias/?p=291287

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − oito =